Blog

A coleira que seu gato usa pode estar colocando ele em PERIGO

A coleira que seu gato usa pode estar colocando ele em PERIGO

Os gatos são animais cada vez mais populares, estima-se que cada vez mais o número de bichanos cresce nas residências. 

Com a popularidade, a industria pet iniciou a venda de produtos para gatos, no entanto, por se tratar de um nicho ainda menos popular que os cachorros, determinados produtos ainda não foram estudados profundamente com a devida atenção que merece, tornando alguns produtos inadequados e até mesmo perigosos, e hoje vamos falar de um item que pode colocar a vida do seu gato em risco:  coleiras de pescoço para gatos.

Hoje é muito comum você encontrar coleiras para gatos, mas é incomum você achar o modelo mais seguro para seu pet. Escuta-se muito relato na internet sobre acidentes muitas vezes fatais que ocorrem com as coleiras tradicionais (parecidas com a dos cachorros), pelo fato delas não serem elásticas e, o gato ao se enfiar em algum canto, não consegue sair, ou muitas vezes no desespero consegue se livrar da coleira no pescoço, mas muitas vezes ela fica preso na boca evitando que ele consiga respirar, SIM É UM DESESPERO.

Isso não significa que você não deve colocar uma coleira no seu gato, até porque, gatos que tem o costume de sair de casa, uma coleira com identificação faz muito sentido, fora que dependendo da estampa, fica muito charmoso!!!

 Felizmente, existem duas coleiras  que são pensadas para prevenir acidentes: as de elástico e as break away, embora não sejam muito comuns de encontra-las.

Elásticas: existem 2 tipos, as que são totalmente elásticas e as que são parcialmente elásticas. Elas evitam que o gato fique preso em alguma coisa, já que alargam o suficiente para passar a cabeça evitando o acidente. As coleiras totalmente elásticas têm um porém: são mais fáceis de prender a garra ou um dente, mas mesmo assim não vão machucar tanto quanto a coleira comum e eventualmente o gato consegue se soltar sozinho. Já as parcialmente elásticas, em que só uma ponta é de elástico, costumam ser de courino, um material mais duro e mais difícil de prender as garras, só que mais pesado, o que pode incomodar alguns gatos; preste atenção também se ela estica o suficiente para passar pela cabeça do gato.

Break away: são modelos de uma tecnologia que se solta com pressão, dessa forma, se o gato ficar preso em algum objeto, a coleira abre sozinha . Elas são mais difíceis de enganchar a garra, mas também tem desvantagens: gatos muito agitados aprendem a soltá-las e, pior, elas correm o risco de soltar na rua caso o gato seja muito agitado e aprenda a tirar ou entre em brigas. ESSA COLEIRA PORTANTO, NÃO SÃO ACONSELHÁVEIS USAR CASO SEU GATO TENHA COSTUME DE SAIR.

Independente do modelo, a coleira deve ser ajustada da seguinte forma: folga de dois dedos do pescoço e analisada com frequência, principalmente se o gato estiver em fase de crescimento.

Caso ele não esteja acostumado a usar coleira, deixe-o com ela apenas um pouco a cada dia.

Aumente o tempo aos poucos e, quando ele não demonstrar mais incômodo, deixe-o com a coleira mas sob sua atenção, para você poder intervir caso ele se desespere.

Todo gato pode aprender a ignorar a coleira – e a evitar prender dentes e garras. O importante é você estar presente no processo de adaptação!

Aqui nós vendemos nesses dois modelos, são mais de 12 estampas disponíveis, seu gato estiloso e seguro, SÓ AQUI NA SWAG PETS.

One thought on “A coleira que seu gato usa pode estar colocando ele em PERIGO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *